O tão esperado verão na Finlândia

Verão na Finlândia é sinônimo de férias, ninguém fica de fora. Isso significa que, principalmente em Julho o país literalmente para, mas quem se importa, depois de um penoso inverno, há sol lá fora. Finlandeses levam muito a sério o verão, em dias ensolarados ficar em casa é quase um pecado mortal. A boa verdade é que apenas durante um mês faz calor, e ficar em casa nesses dias é como recusar um presente dos deuses, há sempre aquele pensamento “e se no ano que vem não for tão quente?”, ninguém quer arriscar, o jeito é aproveitar. Nessa época é como se os problemas dessem uma pausa, e o botão “play” só fosse dado novamente quando as noites escuras de outono ressurgissem.

Desde o café-da-manhã ao jantar é feito ao ar livre, as praças e jardins da cidade ficam lotados de pessoas fazendo piqueniques. Carro quase não se vê, o pessoal vai mesmo é de bicicleta. É criançada para toda banda, crianças são muito independentes por aqui, desde os 6 anos de idade todos já vão de ônibus ou bicicletas sozinhos para a escola. A Finlândia é famosa pelos seus 200 mil lagos (maiores de 500 m²/0.12 acres), apenas no meu bairro são três, e durante o verão esses lagos ficam recheados de gente, crianças aprendem a nadar antes de andar. O melhor é que a infraestrutura desses lagos são ótimas, sempre tem banheiros, trocadores de roupas, tablados e escadas.

WP_20140523_006

Esse lago fica apenas 10 minutos do nosso apartamento

É fantástico presenciar o efeito que o sol tem em uma pessoa. Finlandeses, conhecidos por serem reservados, de poucas palavras e movimentos restritos, se transformam em seres extrovertidos, falantes e sorridentes. É uma alegria contagiante, todo mundo anda com um largo sorriso no rosto, veste roupas de cores vivas e é bem normal ver pessoas cantarolando em alto e bom som na rua, para quê ter vergonha? Sabe se lá quando o sol vem dar o ar de sua graça novamente.

WP_20140723_006 1

Pessoal aproveitando

70 dias sem o pôr do sol

Auroras boreais foi de longo o espetáculo do universo mais bonito que já vi, mas tenho que confessar que viver por 70 dias sem o pôr do sol foi algo magnifico e emocionante.

São raras as pessoas que vivem em áreas onde o sol não se põe, e os finlandeses foram sortudos de serem dois terços dessa pequena população. No norte da Finlândia, o sol reina sem parar por 70 dias consecutivos e mesmo nas áreas abaixo do Círculo Polar Ártico, o sol vai embora apenas lá pelas três da manhã e como as quatro horas ele já ressurge novamente, a escuridão completa nunca é atingida. No começo foi difícil para me acostumar, o sono quase não vinha, foram quatro dias sem dormir direito para conseguir o sono profundo. Tenho que admitir que aproveitei muito, é bem bacana sair do bar as duas da manhã e se deparar com o solzão bem acima de você, fui nadar a meia-noite, pedalar as duas e tentar encontrar mirtilo (blueberry) na floresta as quatro da manhã. Como já tinha acabado a minha tese, cada dia inventava algo e com uma imaginação fértil que só, monotonia não foi o que vivi.

Outros animais, assim como nós, também sabem aproveitar essa abundância de luz, e um dos meus passatempos preferidos era sair de noite pelas florestas para assistir de camarote esse espetáculo. Era esquilo para todo lado, lebres saltitantes, e muitos, muitos lobos, tive até a oportunidade de ver um lobo atacar uma lebre. Não foi dessa vez que vi um urso, mas ainda não perdi as esperanças. As frutas são um show a parte, suas cores vibrantes, intensas e seus sabores adocicados não deixam dúvidas de que aqui, o sol é abundante. Nunca havia comido morangos tão deliciosos. É claro, meus tomates e pimentas também agradeceram.

Na minha opinião, o que dá um toque mais do especial no verão finlandês é o fato de que a radiação dos raios ultravioletas seja bem fraquinha, no verão chega apenas a quatro ou cinco, enquanto no verão do sudeste brasileiro chega até a 15. Isso fez com que mesmo depois de passar seis horas debaixo do sol sem filtro solar, eu ficasse apenas com um leve bronzeado. Como o sol daqui não queima tanto e não é intenso, dá para aproveitar sem maiores preocupações.

Depois de três invernos, vivi o meu primeiro verão aqui, algo fantástico e recompensador. Aproveitei cada hora com a maior intensidade e energia que podia. Fui a praia, o mar daqui é rasinho, fazendo com que a água fique bem quente, além do mais quase não tem ondas e é praticamente sem sal, uma delicia. Nadei muito todos os dias nos lagos, pedalei quase todos os dias, comi muitos morangos, tomei sorvete, fiz incontáveis piqueniques com amigos, fizemos churrasco, eu o Matias sempre comprávamos cerveja e íamos beber nos parques, li inúmeras páginas sentada debaixo de árvores e o mais importante, todos os dias simplesmente sentava ao ar livre, olhava em direção ao sol, fechava os olhos, respirava e pensava, “como é gostoso viver tudo isso”. Nos últimos dias de verão chorei, chorei de felicidade por ter vivenciado momentos tão gostosos, e de tristeza por estar acabando, mas o que faz o verão na Finlândia ser tão especial e mágico é justamente o fato de ser tão intenso e curto. Foi tudo lindo e agora entendo como os finlandeses tem energia para enfrentar um inverno de seis meses.

E você, já aproveitou o solzão brasileiro hoje?

2014-07-26 12.42.16

Passeando

2014-08-24 19.24.50

Eu nadando

2014-07-13 21.45.22-1

Sol da meia-noite

WP_20140724_005 1

Praia finlandesa. Observem que quase ninguém usa guarda-sol

Um dos meus cantinhos preferidos

Um dos meus cantinhos preferidos

Anúncios

10 comentários

  1. Oi linda cada comentario dos costumes dai me da muita vontade de conhecer de pertinho !!!!!!!!! so que nao e possivel kkkk pela distancia que nos separa…Parabens mais uma vez que DEUS te ilumine sempre…bjos te amamos

  2. Carol adorei o texto!!! Obrigada!! Pude conhecer um pouquinho da Finlândia e seus encantos. 🙂 Entendi bem a razão da sua emoção por ter vivido tudo isso. Beijos

  3. Carol, como sempre, fico quase sem palavras para comentar suas publicações. É tudo muito lindo, agradável, parece que vive em outro planeta!

    Se Deus quiser, e ele há de querer, vou conhecer aí, NO VERÃO!

    Abraços, saudades!

  4. Meu amor, ler este texto me traz muita felicidade, porque me sinto em cada lugar que você descreveu, e consigo sentir a sua alegria em viver tudo isso, porque sei do seu amor pela Finlândia e pelos finlandeses e poder participar com eles de toda esta beleza não tem preço. Eu te amo minha linda. Beijos.

Deixe uma mensagem!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s